HM e Santa Casa constituirão Hospital de Ensino para o curso de Medicina

O Hospital Municipal “Dr. Tabajara Ramos” e a Santa Casa de Misericórdia de Mogi Guaçu constituirão o “Complexo Hospitalar de Ensino” que atenderá o curso de Medicina da Faculdade Municipal “Professor Franco Montoro” nos quatro últimos semestres.

A proposta foi tema de reunião entre o diretor da “Franco Montoro”, Márcio Antonio Ferreira, a secretária municipal de Saúde, Clara Alice Franco de Almeida Carvalho, o diretor técnico do HMTR, João de Barros Neto, e o diretor da Santa Casa, Aldomir Arenghi.

Do encontro, realizado no dia 8 deste mês, participaram também os médicos Joaquim Fernando Martins Rua, coordenador do curso de Medicina, e Antonio Carlos Guimarães, professor, e a enfermeira Carla Brito.

Foram discutidas diretrizes e ações para a implementação do Hospital de Ensino de Mogi Guaçu, ficando decidido que uma comissão técnica será formada com a incumbência de visitar as instituições de saúde e organizar as demandas técnicas necessárias.

Márcio Ferreira justificou que o projeto é parte dos objetivos estabelecidos para a oferta do curso de Medicina, através do Pacto Organizativo de Ação Pública Interinstitucional de Ensino em Saúde para Mogi Guaçu, já firmado entre as instituições junto ao Conselho Estadual de Educação para organizar e oferecer o ensino em saúde dentro dos cenários da prática no Município.

O grupo discutiu sobre a implementação do Hospital de Ensino como “complexo hospitalar” como sugerido na Portaria Interministerial MEC/MS número 285, de 24 de março de 2015, de modo que tanto o Hospital Municipal quanto a Santa Casa constituirão um único Hospital de Ensino, oferecendo desde o internato em Medicina, já programado no Projeto Pedagógico número do 9º ao 12º semestres, bem como as residências médicas que ainda serão definidas no processo de adequação.

Algumas já foram sugeridas, como, por exemplo, nas especialidades de Pediatria, Ginecologia, Geriatria, Cardiologia e Saúde da Família e serão devidamente estudadas pelas instituições, mas outras também poderão ser oferecidas de acordo com a demanda das instituições parceiras.

O diretor da “Franco Montoro” destacou que o curso de Medicina da instituição, iniciado este ano, representa uma grande conquista para Mogi Guaçu à medida que, num curto espaço de seis anos, 360 estudantes de Medicina atuarão nas unidades de saúde, nos ambulatórios e hospitais, e aproximadamente 120 preceptores, entre médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e outros profissionais estarão auxiliando nas demandas de saúde voltadas para a prática dos estudantes. Ferreira enfatizou ainda que até o repasse financeiro para a área da saúde de Mogi Guaçu será melhorado com o “Complexo Hospitalar de Ensino”

Por outro lado, a Faculdade Municipal “Professor Franco Montoro” já está implementando melhorias com tecnologias na capacitação profissional não só para os estudantes dos seus cursos de saúde, como o Laboratório de Simulação Realística que será inaugurado ainda este ano e servirá de cenário para inúmeras práticas da Medicina.