FMPFM celebra 20 anos com edição especial do Prêmio “Professor Franco Montoro”

Durante o jantar em comemoração aos 20 anos de sua fundação, a Faculdade Municipal “Professor Franco Montoro” realizou a entrega do “Prêmio Professor Franco Montoro” a personalidades que contribuíram para o sucesso da instituição nestas duas décadas de história.

O “Prêmio Professor Franco Montoro” foi instituído em 2017 como forma de reconhecimento a personalidades e projetos desenvolvidos entre os municípios da Bacia Hidrográfica do Rio Mogi Guaçu com relevante contribuição ambiental, social, tecnológica, sustentável e humana.

Na primeira edição, o primeiro a ser agraciado com a láurea foi Marcus Vinícius Lopes da Silva, secretário executivo do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Mogi Guaçu (CBH Mogi). O prêmio foi entregue pelo ex-deputado e filho de Franco Montoro, José Ricardo Franco Montoro, que, na ocasião, também foi contemplado.

Este ano, a terceira edição da honraria foi dedicada a pessoas que de alguma forma participaram ou ainda participam da história da “Franco Montoro”, como o prefeito Walter Caveanha, que idealizou a implantação da Faculdade de Engenharia Ambiental, embrião da Faculdade Municipal, e o primeiro diretor da instituição, Mário Vedovello Filho.

José Ricardo Franco Montoro também foi mais uma vez agraciado com o prêmio que leva o nome do seu pai. Em homenagem póstuma ao professor Ubirajara Ramos, da nova Biblioteca Acadêmica da “Franco Montoro”, a ser inaugurada em breve, o troféu foi entregue a seu filho, Ubirajara Brait Ramos, médico.

HOMENAGEADOS

Beatriz Roncato Constantino, representando todos os funcionários e servidores da “Franco Montoro”. Formada em Processamentos de Dados, trabalha na Faculdade desde 2005. Sempre disponível, esteve à frente do Setor Financeiro e foi grande colaboradora em todas as áreas de atuação administrativa. Hoje ocupa o Setor de Tecnologia da Informação e tem sido a responsável pela modernização dos sistemas operacionais e acadêmicos.

Tainá Vedovello Bimbatti. Formada pelo Curso de Engenharia Ambiental em 2014, seguiu estudos no mestrado em Engenharia na UNICAMP é hoje é uma grande ativista da causa ambiental e colaboradora técnica na Associação Cooper 3Rs.

Alexandro Batista Ricci. Professor, Alexandro Ricci é engenheiro agrônomo e doutor em Ciências Agrárias pela UNICAMP. Atuou como docente e coordenador dos cursos de Engenharia Ambiental e Engenharia Química, sempre muito aclamado pelos alunos por seu despojamento, conhecimento e dedicação. Desenvolveu vários projetos na área de resíduos e foi presidente do Comitê de Ética da “Franco Montoro”.

Daniela Soares de Oliveira. Formada em Nutrição e mestre em Planejamento e Gestão Estratégica em Hospitalidade e Saúde, foi coordenadora do Curso de Nutrição e trabalha na “Franco Montoro” desde 2009. Seu trabalho trouxe grande motivação para os alunos e alunas do curso de Nutrição. Sempre inspiradora, a Daniela fez do Laboratório de Técnicas E Desenvolvimento Culinário a sua casa.

Maria Suzett Bienbengut Santade. É formada em Letras e doutora na área de Educação. É professora emérita na área de Linguística. Acompanhou todo o crescimento da  “Franco Montoro” desde 2001. Seu humor, conhecimento e motivação sempre instigaram os alunos na escolha de seu curso. Grande motivadora do crescimento da instituição e sua expansão, levou o nome da Faculdade Municipal “Professor Franco Montoro” para Portugal e a vários outros congressos de que participou.

João Paulo Barbosa. Formado em Processamentos de Dados e mestre em Ciências da Computação, é funcionário da FEG (Fundação Educacional Guaçuana) e atua na Assessoria Educacional da “Franco Montoro”. Profundo conhecedor do funcionamento de toda estrutura pública da Fundação, trouxe grande contribuição para a gestão atual da “ Franco Montoro”. Foi coordenador e professor no curso de Administração.

Maria Angela Vedovello. Professora Lita, como é carinhosamente chamada, foi diretora da FEG, entidade mantenedora da “Franco Montoro”, de 1997 a 2000. Contribuiu muito na instalação da Faculdade no Campus I – FEG, com os cursos de Administração e Engenharia Ambiental, preparando toda a documentação necessária para análise do Conselho Estadual de Educação para a implantação da Faculdade  Municipal.

Célia Maria Mamede. Foi  presidente da FEG, de  2001 a 2008. Grande colaboradora nas transformações que a “Franco Montoro” realizou para o fomento do Ensino Superior em Mogi Guaçu. Sua postura de gestora da educação trouxe forte apelo para as ações colaborativas da Faculdade junto à comunidade guaçuana.

João Antonio Galbiatti. Engenheiro agrônomo e doutor em Solos e Nutrição de Plantas pela UNESP, foi um dos idealizadores do Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Ambiental. Sua equipe trouxe a estruturação de um curso cuja demanda crescia no início dos anos 2000. Seus títulos trouxeram para a Faculdade Municipal “Professor Franco Montoro” o reconhecimento  junto ao Conselho Estadual de Educação.

Mario Vedovello Filho. formado em Odontologia e bacharel em Direito, é doutor em Odontologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.  Como primeiro diretor da “Franco Montoro” e membro do Conselho Estadual de Educação na época, foi o grande desenvolvedor do projeto que criou a Faculdade Municipal, defendendo junto ao Conselho Estadual os princípios técnicos, pedagógicos e éticos da instituição que nascia.

Walter Caveanha. Prefeito pela quinta vez, Walter Caveanha é Engenheiro Civil e foi  o idealizador da criação da Faculdade Municipal “Professor Franco Montoro” a partir da implantação do curso de Engenharia Ambiental, o primeiro no Estado de São Paulo e segundo no Brasil. Entusiasta da área ambiental e da Educação, nunca mediu esforços para promoção do ensino em Mogi Guaçu. A história da “Franco Montoro” começou justamente com um sonho que se tornou realidade. Seu mais recente esforço pela instituição foi a conquista do curso de Medicina, que começa já em 2020.

Ubirajara Ramos, “in memorian”. A nova Biblioteca Acadêmica do Campus da Cachoeira de Cima leva seu nome como reconhecimento por sua contribuição para a criação da “Franco Montoro”. Professor Bira, como era conhecido, foi diretor da FEG de 1981 a 1983 e chefe do Gabinete do Prefeito nas três primeiras gestões de Walter Caveanha. Preparou e organizou com a professora Maria Angela Vedovello toda a documentação para que o Conselho Estadual de Educação autorizasse a criação da Faculdade Municipal “Professor Franco Montoro”.

Márcio Antonio Ferreira. Biólogo, professor, mestre em Educação e doutorando em Agroecologia, é diretor administrativo da “Franco Montoro” desde 2013. Foi o segundo coordenador do curso de Engenharia Ambiental de 2001 a 2004, primeiro coordenador do curso de Nutrição e presidente da FEG. Foi também titular das secretarias municipais de Governo e de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente. Como professor, desenvolveu vários projetos de Educação Ambiental, como a instalação da Trilha Ecológica e do Núcleo de Educação Ambiental e Arqueológica do Campus da Cachoeira de Cima.