Empresa Júnior da “Franco Montoro” presta primeira consultoria

Atividade de extensão acadêmica, a Empresa Júnior da Faculdade Municipal “Professor Franco Montoro” está prestando a primeira consultoria. O cliente é uma marmoraria de Mogi Guaçu.

Segundo o presidente da EJ, Jonathan Farias Oliveira, aluno do 3º ano de Administração, o primeiro atendimento começou há cerca de dois meses, por indicação do amigo Willian Oliveira, egresso do mesmo curso.

O passo inicial foi realizar uma análise preliminar da situação organizacional e financeira da empresa para um diagnóstico preciso, imprescindível para a elaboração de um Plano de Ação.

O Plano de Ação é o próximo passo, que, para ser elaborado, depende da apresentação da DRE (Demonstração de Resultados do Exercício) – documento contábil de receitas, custos e despesas de uma empresa.

Uma nova reunião deve ser agendada em breve para avançar para a etapa final com o objetivo de compor uma estratégia para alavancar os negócios considerando o segmento de mercado em que o cliente atua.

Essa primeira consultoria não tem nenhum custo para o cliente, uma vez que a compensação pelo serviço prestado é o ganho de experiência para todos os alunos participantes, de todos os cursos.

Além disso, a participação dos estudantes vale como ACC (Atividade Complementar de Curso) e estágio, que a partir de determinado semestre é disciplina obrigatória como parte do currículo de graduação.

Mas a Empresa Júnior, constituída como Sociedade Simples, pode cobrar pelos serviços prestados e, consequentemente, trabalhará com fins lucrativos como qualquer outra empresa de consultoria.

A diferença é que o custo para o cliente sairá bem mais em conta. Enquanto uma consultoria por empresas privadas custa em torno de R$ 120,00 a hora, pela Empresa Júnior, a título de comparação, esse valor pode cair para R$ 30,00.

Os lucros serão revertidos em investimentos na própria EJ, como para a compra de materiais, equipamentos e aquisição de cursos complementares. A meta é que a EJ alcance a autonomia financeira, tornando-se economicamente independente.

A Faculdade Municipal “Professor Franco Montoro” é a primeira instituição de ensino superior de Mogi Guaçu a implantar a Empresa Júnior, uma iniciativa dos estudantes organizada com apoio de uma comissão e orientação de um Conselho Consultivo composto de docentes.

Após reunião prévia, a Assembleia Geral de Fundação da Empresa Júnior foi realizada no dia 30 de agosto de 2019, com a participação de alunos não só de Administração, mas também dos demais cursos de graduação do período noturno.

As etapas seguintes envolveram instituir juridicamente a empresa e definir uma sede, que compartilhará o mesmo prédio onde funciona o Procon, na Praça Antonio Giovani Lanzi, no Bairro da Capela.

Além de Jonathan como presidente, a diretoria é formada por Marc-Alder Delma (Ciência da Computação), como diretor administrativo e financeiro, Caio Lucas Gonçalves (Administração), diretor de Gestão de Pessoas, e Douglas da Silva Serafim (Enfermagem), diretor de Projetos.

Há ainda o Conselho fiscal, com seis integrantes, e o Conselho Administrativo, com 11 membros, e acaba de se filiar ao Núcleo de Campinas, que congrega 44 empresas juniores.

Segundo Marc, no Estado de São Paulo já existem 183 empresas juniores e no Brasil, 1.307. Como recém-filiada, a Empresa Júnior da “Franco Montoro” receberá assessoria contábil e jurídica do Núcleo de Campinas pelo período de seis meses, sem custo.

Em razão das medidas de prevenção ao coronavírus, a Empresa Júnior atenderá potenciais clientes através do e-mail empresajunior@francomontoro.com.br.